Uma sociedade muito Organizada

 Colónia

Uma sociedade complexa. 
Uma colónia possui entre 10.000 a 40.000 abelhas adultas, As colónias de abelhas melíferas pertencendo a uma de três castas:
-A rainha a única fêmea sexualmente madura sendo a única capaz de por ovos, existindo normalmente apenas uma em cada Colónia. As rainhas são as de maior tamanho e as que vivem maior tempo, podendo viver ente 2 a 4 anos (excepcionalmente até 8 anos) 
Em plena Primavera, no maior pico de produção, a rainha chega a pôr 2.000 ovos por dia. 
Ela é a mãe de todas as abelhas existentes na colónia, as rainhas nascem a partir de um ovo normal, mas que é colocado num alvéolo diferente designado por alvéolo real, sendo a larva que nasce deste ovo alimentada em maior quantidade e qualidade, o que origina um maior crescimento e uma diferente metamorfose da larva. 
A rainha tem uma complexa interacção com as outras abelhas, seja a nível físico como químico, determinando as características da colónia. Produz um conjunto de feromonas que emana pela colmeia influenciando o comportamento da colónia, uma destas substancia inibe as obreiras de pôr ovos. Quando a rainha põe um ovo sem libertar esperma da sua espermateca, esta a pôr um ovo não fertilizado, dando origem a um zângão, um ovo fertilizado da origem a obreiras ou rainhas dependendo da alimentação

As obreiras, que também são fêmeas, mas incapazes de por ovos, são a casta mais abundante, podendo variar ao longo do ano. As obreiras são a casta mais abundante e são elas que realizam quase todo o trabalho da colónia, que passa pela construção das favos, cuidar da criação, á defesa e a procura de alimentos bem como o seu armazenamento.
O tempo de vida das obreiras depende da actividade da colónia, podendo variar entre os 25 a 40 dias no pico da Primavera época de produção e muita actividade, até vários meses no Inverno quando a actividade e quase inexistente

À medida que a obreira vai envelhecendo, vai desempenhando diferentes actividades de acordo com as mudanças fisiológicas que sofrem:
-os zângões, que são os machos e que são vários milhares numa colónia forte em plena Primavera, ou alguns, durante o inverso.
Os zângões atingem quase o dobro do tamanho das obreiras, mas não realizam qualquer trabalho na colónia, a sua única actividade é fecundarem a rainha durante o voo de acasalamento, embora só alguns consigam ter sucesso neste papel. A maioria morre antes de poder acasalar, ou porque ficam velhos ou são expulsos do ninho pelas obreiras.
Os que conseguem acasalar, apenas o fazem uma única vez, já que morrem pouco depois.

COMUNICAÇÃO

As danças das abelhas...

A comunicação é determinante para que as actividades sejam desempenhadas de forma coordenada e a colónia funcione como um todo. A comunicação é muito importante na exploração adequada dos recursos.
As obreiras dentro do ninho ou nos enxames utilizam uma linguagem de dança, e que indicam com notável exactidão a distancia, a direcção e a qualidade de fontes de néctar e outros recursos como a água.
A dança Circular é uma dança simples comunica a existência de um recurso a menos de 15 metros. 
A abelha que encontra o alimento, regressa ao ninho e troca néctar com as outras abelhas, depois faz a dança, seguida por estas que a tocam com as antenas.

A dança em oito é uma dança com informação acerca da direcção, distancia e qualidade do alimento. Observa-se uma curta corrida para a frente, durante a qual a abelha abana o corpo num ritmo de 13 a 15 vezes por segundo, a vibração é audível, a seguir a abelha volta para trás fazendo um semicírculo até ao ponto de partida. Repete a dança e, desta vez, ao chegar ao fim dá a volta em sentido contrário. 
A distância a que fica a fonte de néctar é obtida através do comprimento da corrida, da duração das vibrações e do número de círculos feitos em cada dança, para distancias maiores, a corrida é mais longa, há mais vibrações e menos circuitos. A qualidade do alimento identifica-se pelo abanar lateral, pelo numero de ciclos de cada dança e pela intensidade das vibrações, tanto maiores, quanto melhor a fonte de alimento.
A direcção resulte da direcção da corrida em relação ao angulo solar, debaixo para cima ou em angulo.

As Abelhas produzem

Mel -É produzido a partir do néctar ( Líquido doce e rico em açúcares, colhido pelas abelhas nas partes vivas das plantas ou nas secreções de alguns afídios “melada” usado pelas abelhas na confecção do mel) que as abelhas armazenam nos favos sofrendo um processo químico natural “a invertase”. É composto por água, glicose, sacarose e alguns sais minerais entre outros.  O mel pode ter varias tonalidades de cor dependendo da flora local
Pólen –  É colhido pelas abelhas ao visitar as flores, amassando e insalivado desta forma são enriquecidos com enzimas e vitaminas formando os grãos de pólen depois são transportados para o interior da colmeia e depositados em alvéolos próprios nos favos. Possui 22 aminoácidos essenciais, além de grande quantidade de proteínas e minerais. 
Geleia real  – É produzida pelas glândulas das abelhas para alimentação rainha durante toda a sua vida e das crias só até aos 3 dias de idade. Contém proteínas, vitaminas, aminoácidos, enzimas, lipídios e outras substâncias que agem sobre o processo de regeneração celular. A geleia real é considerada uma fonte de juventude.
Própolis-É uma resina recolhida pela abelha a partir de varias plantas á qual são adicionadas enzimas salivares, cera de abelha e outros materiais. Considerado um antibiótico natura.
Cera –  A cera é produzida por glândulas situadas na parte inferior do abdómen e é secretada sob a forma de pequenas escamas de cera branca., depois removida pelas patas da frente onde é amassada e misturada com saliva, de forma a ganhara a consistência ideal para ser moldada. 
Apítoxina –  Conhecida como "veneno da abelha", a apitoxina é uma substância produzida por uma glândula de secreção ácida e outra de secreção alcalina que existem dentro do abdómen da abelha operária e expelida pelo ferrão da abelha, tem uma densidade de 1.1313, tem alto valor comercial no segmento de manipulação de medicamentos. É uma substância química complexa, formada por água, aminoácidos, açúcares, histamina e outros componentes.